Páginas

26/09/2017





Curandeiras

Uma curandeira precisa saber caminhar descalça, dançar batendo os pés no chão, levantando poeira e se perfumar de terra.
Uma curandeira precisa saber mergulhar na chuva, tomar banho de rio e se purificar nas águas do mar.
Uma curandeira precisa ouvir o vento, sentir no cheiro da brisa que passa, quem vem e quem está a partir.
Uma curandeira sabe o tempo das coisas, de nascer e morrer, de chegada e partida. Ela não adoece, porque sabe dos ciclos da vida e que nesse ciclo, inclui-se a morte.
Uma curandeira canta suas dores, trança suas tristezas, banha em ervas a inveja e o mal olhado, ilumina o rezo na vela acesa no altar, sopra as bênçãos ao vento pois ele sabe onde tem de levar...
Uma curandeira ouve a mãe terra nas solas dos pés e “pressente” a chuva, a visita, o perigo.
Uma curandeira sabe-se protegida, caminha acompanhada e conversa com seus protetores sem duvidar do que “ouve”.
Uma curandeira tem fogo aceso, chá e café pras visitas. Ouvidos atentos, pois nas palavras não ditas, se esconde a semente do mal.
Uma curandeira observa a tudo em silêncio, aquieta a voz e cala as palavras, para não se meter em cumbuca apertada, feito macaco curioso.
Uma curandeira bate as folhas para deixar no chão o que é do chão e sopra a fumaça do tabaco pra levar pro ar o que é do ar.
Uma curandeira usa flores como medicina, nas águas que espargi nos corpos sutis.
Uma curandeira tem olhar tranqüilo, pois não briga mais com o inevitável. Entrega, confia, aceita e agradece. Tudo faz parte do aprendizado.
Uma curandeira conhece as fases e as usa em benefício de seu crescimento.
Uma curandeira cria sua própria caminhada.
Uma curandeira sabe que os degraus da estrada a leva pro alto, então simplesmente segue, sem reclamar da subida.
Uma curandeira carrega seus filhos junto ao peito, pois sabe que a cria precisa se manter aquecido e protegido, como estava em seu ventre.
Uma curandeira tem mãos suaves, com elas acaricia e abençoa.
Uma curandeira tem abraço de sol, seu coração ilumina outros corações, mas, uma curandeira é justa e muitas vezes usa palavras mais duras para trazer a realidade os que andam perdidos e buscam seu auxilio.
Uma curandeira, ainda que solitária, sabe-se parte de uma teia e zela com amor os pontos que tece.
Uma curandeira não prende, liberta. Ensina a voar para que outras curandeiras possam despertar!


Rose Kareemi Ponce

22/09/2017





Trago a primavera em mim
Sou filha do Sol
floresço a cada manhã
junto aos raios dourados
brilho cores feito prisma
trago junto ao peito
flores que nunca secam
me lembram da vida que gira
das estações e perfumes
mas que a primavera está
sempre disponível à nós.
renascer......florescer!
trago a primavera em mim
num registro, na pele
das peles que já troquei
e das que terei de trocar!


Rose Kareemi Ponce

21/09/2017



Sinto-te em tudo,
desde minhas raízes
até minhas folhas
já desbotando..
cabelos esbranquiçados
que voam e voam ao vento
absorvo seu respirar
absorves o meu
trocamos ensinamentos
somos cúmplices
és fonte de vida e em ti
entrego minhas dores
abraço sua alma e
me devolves paz...
Sagrado Povo em Pé
honro-te e a toda sua sabedoria
buscas no fundo das entranhas
a fonte do eterno viver.
Curvo-me sobre a terra que te nutre
para me descansar em teus troncos
e ser semente sob teus galhos!


Rose Kareemi Ponce


Filha, Desperta!



Sai dessa casca que você se colocou e levanta a cabeça!

Percebe que não tem nada acontecendo, senão a ordem natural de todas as coisas e que Eu estou contigo. Sempre.

Não há catástrofes. Há ajustes naturais como sempre houve. Há colheitas humanas que precisam acontecer para que se percebam no caminho e mudem de rota, de direção, de sentimentos, de ações!

Levanta filha e segue. Leva aos quatro cantos a palavra do amor na sua fala. Mostra pelo exemplo que todos precisam despertar para o amor. Essa é a missão das almas que estão despertando, mas, despertar somente não torna a mudança real. Desperta e sai pelo mundo levando a boa nova, de que o amor voltará a reinar. Basta que os corações estejam dispostos a se renderem e abrirem suas portas trancadas a sete chaves. Em coração blindado, o amor não entra nem sai, sequer floresce, pois precisa de luz. A luz da vida sendo vivida em auxilio aos irmãos. Essa é a chave, não se esqueça dela. Esse é o signo que marca todos os que vieram com esse propósito: Ser a luz nas escuridões da alma humana neste exato momento deste planeta. Percebe que nada está abandonado?

Tudo acontece no momento que tem de acontecer e Eu, estou aqui, cobrindo vocês com meu manto e tornando suave o caminhar daqueles que aceitam ser cobertos pelo amor. Nada está fora de nossas mãos.Se sofrem é por não aceitarem as mudanças, é por se acharem sábios demais para reaprender a caminhar. Não há castigos filha minha, há apenas o que muitos chamam de separação do “joio e do trigo” e o que Eu chamo de evolução. Não há filhos sendo abandonados ou esquecidos, há filhos que precisarão retornar um pouco e descer alguns degraus da escada evolutiva para simplesmente poderem decantar suas más águas, raivas e falsas compreensões sobre a vida, sobre a fé, sobre a Lei.

Levanta filha e segue jornada. Leva em suas mãos o perfume da rosa, em suas palavras derramarei meu mel para que adoces os corações e em seu coração plantarei a semente do Grande Amor que polinizará as flores que abrirem espaço para flor-e-ser...

Levanta filha. Primavera chega e o jardim precisa ser preparado. Vá, ara as terras das almas perdidas e sopre palavras benditas em suas narinas para que se relembrem que o sopro de vida lhes é presenteado o tempo todo. O Grande Espírito está em nós sem que precisemos pedir por isso. Relembre a todos: O mesmo sopro de vida que os deu ânimo ao nascer continua soprando. No fundo, seus corações sabem apenas os dia-a-dia, os fez esquecer. Relembre-os.

Levanta filha e faça-os relembrar da importância da benção, do abraço, do acolher.

Levanta filha e ajude-os a encontrar o caminho de volta.

Levanta filha, Estou contigo desde sua criação.

Segue e semeia o amor.





Rose Kareemi Ponce

17/09/2017


Estou recuperando minha estrada, minha ancestralidade...e isso só é possível ouvindo meu coração. É por ele que meus ancestrais falam e me mostram o caminho!
Aqui, de dentro do útero de minhas ancestrais, me recuso a ficar passiva ao ver meus irmãos de sangue serem exterminados.
Aqui, de dentro do útero de minhas ancestrais eu me coloco a serviço da luz e das lições que ela me trouxer.
Daqui me coloco a serviço do meu povo, melhor maneira de de cooperar.
Daqui, Sou Una com os Guaranis!
Daqui, sou una e honro minha avó e meu pai.
Daqui, não sou, Somos!
caminhando sobre as pegadas da ancestralidade que me guia!


Rose Kareemi Ponce